Domingo
23 de Janeiro de 2022 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,44 5,44
EURO 6,17 6,17
LIBRA ES ... 7,37 7,38
PESO (ARG) 0,05 0,05
PESO (URU) 0,12 0,12

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . . . . .
S&P 500 0,31% . . . . . . .
Dow Jone ... % . . . . . . .
NASDAQ 0,02% . . . . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Campinas, SP

Máx
31ºC
Min
19ºC
Predomínio de

Segunda-feira - Campinas, ...

Máx
30ºC
Min
19ºC
Predomínio de

Terça-feira - Campinas, S...

Máx
33ºC
Min
21ºC
Nublado

Quarta-feira - Campinas, S...

Máx
29ºC
Min
20ºC
Chuva

Corregedores da Justiça debatem a transformação digital dos Tribunais do Brasil

A ministra Maria Thereza de Assis Moura (STJ), corregedora nacional de Justiça, abriu a 87º edição do Encontro do Colégio Permanente de Corregedores-Gerais da Justiça do Brasil (Encoge), que aconteceu nos dias 25 e 26 de novembro, na cidade de São Luís, Maranhão. O Encontro Nacional reuniu ministros do STJ, magistrados federais e estaduais e especialistas convidados de todo o país. Representando o estado do Rio de Janeiro, o corregedor-geral da Justiça desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo, o desembargador Luiz Marcio Victor Alves Pereira e o juiz auxiliar da CGJ/TJRJ Luiz Eduardo de Castro Neves. O tema central foi "Justiça 4.0 - A transformação digital dos serviços do Judiciário brasileiro”. Os corregedores dos tribunais trocaram experiências relacionadas ao teletrabalho; casamentos comunitários virtuais; cartórios digitais; SREI; Serviços de Apoio Centralizado; Central de Regularização de Vagas; Projeto "Sigma" e Laboratório de Inovação e Núcleos de "Justiça 4.0". O corregedor-geral da Justiça fluminense, Ricardo Cardozo, compôs uma das mesas de debate, ao lado da ministra Maria Thereza de Assis Moura e do corregedor-geral da Justiça do Maranhão e presidente do Colégio dos Corregedores (CCOGE), desembargador Paulo Sérgio Velten. Ricardo Cardozo fez exposição sobre projeto de inteligência artificial, que visa facilitar o trabalho do juiz, mediante a seleção de precedentes e de jurisprudência a serem utilizados quando da prolação da sentença e também do acórdão.   Na abertura do evento, a ministra Maria Thereza de Assis Moura (STJ), corregedora nacional de Justiça, disse que o Poder Judiciário, atualmente, vive uma “revolução digital” e que a busca da excelência na prestação jurisdicional e dos serviços notariais e de registros constitui uma meta relevante, alinhada aos debates sobre as questões contemporâneas.   Fonte: Ascom da Corregedoria Geral de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.
26/11/2021 (00:00)
Visitas no site:  4737053
© 2022 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia