Quinta-feira
18 de Agosto de 2022 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,13 5,13
EURO 5,22 5,22
LIBRA ES ... 6,20 6,21
PESO (ARG) 0,04 0,04
PESO (URU) 0,13 0,13

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . . . . .
S&P 500 0,31% . . . . . . .
Dow Jone ... % . . . . . . .
NASDAQ 0,02% . . . . . . .

30/06/2022 - 16h29TJMG promove acordo para assistência à população em situação de rua de BHAudiência pré-processual definiu providências a serem adotadas pelo município

Acordo envolveu a PBH, o Ministério Público Estadual, a Defensoria Pública do Estado, a Pastoral de Rua, a Arquidiocese de Belo Horizonte e o Movimento Nacional da População de Rua (Crédito: Riva Moreira/TJMG) O Tribunal de Justiça de Minas Gerais promoveu uma audiência pré-processual, na quarta-feira (29/6), para tratar da abordagem e assistência pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) à população em situação de rua na capital. A audiência foi presidida pela desembargadora Ângela de Lourdes Rodrigues, coordenadora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania Social (Cejusc Social). O acordo envolveu a PBH, o Ministério Público Estadual, a Defensoria Pública do Estado, a Pastoral de Rua – Arquidiocese de Belo Horizonte e o Movimento Nacional da População de Rua, e estabeleceu sete pontos para enfrentamento da realidade. O documento estabelece os critérios de atuação do município junto à população em situação de rua para garantir a dignidade do grupo.  Ficou estabelecida, ao final da audiência, a realização de abordagem humanizada e sem o recolhimento de pertences, durante a fiscalização às pessoas em situação de rua; a instalação de pontos de água potável nas praças, parques e demais espaços públicos; a reativação de banheiros públicos desativados; a ampliação do recolhimento ordenado de materiais recicláveis para serem repassados às cooperativas, mediante pagamento às pessoas em situação de rua que procederam a coleta. Além disso, está previsto o estudo da ampliação dos programas municipais para reinserção das pessoas em situação de rua ao mercado de trabalho, a continuidade da discussão da política pública de habitação, e a abertura de um canal direto entre a Prefeitura e a sociedade civil organizada para a discussão da situação das pessoas em situação de rua. Participaram do acordo as desembargadoras Ângela de Lourdes Rodrigues, do Cejusc Social, e Maria Luíza de Marilac, coordenadora do Núcleo de Voluntariado do TJMG; o subprocurador-geral do Contencioso, Caio Perona; a secretária municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, Maíra Colares; o secretário municipal de Política Urbana, João Antônio Fleury; o procurador de Justiça Marcos Tofani Baer Bahia; e a defensora pública Júnia Roman Carvalho. Representando a Pastoral de Rua – Arquidiocese de Belo Horizonte, participaram a irmã Maria Cristina Bove Rolelett, Elke Oliveira e Claudenice Rodrigues Lopes. Representando o Movimento Nacional da População de Rua, participou Edson de Andrade Franco. Diretoria de Comunicação Institucional – Dircom Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG (31) 3306-3920 imprensa@tjmg.jus.br instagram.com/TJMGoficial/ facebook.com/TJMGoficial/ twitter.com/tjmgoficial flickr.com/tjmg_oficial  
30/06/2022 (00:00)
Visitas no site:  5519272
© 2022 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia