Quinta-feira
26 de Novembro de 2020 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,35 5,35
EURO 6,37 6,37
LIBRA ES ... 7,16 7,16
PESO (ARG) 0,07 0,07
PESO (URU) 0,13 0,13

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . . . . .
S&P 500 0,31% . . . . . . .
Dow Jone ... % . . . . . . .
NASDAQ 0,02% . . . . . . .

Tem início o XII Fórum Nacional de Juízes de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher

Participantes debatem ações de combate à violência de gênero.   O XII Fórum Nacional de Juízes de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (Fonavid) começou ontem (20). Com o tema “Violência de gênero e o Covid-19 – Desafio no enfrentamento de duas pandemias do século 21”, o evento é realizado com o apoio do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e reúne mais 2 mil pessoas para debater ações de combate à violência contra a mulher. A mesa de abertura do evento virtual contou com a participação da presidente do Fonavid, juíza Jacqueline Machado; da presidente do Colégio de Coordenadores da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Poder Judiciário Brasileiro (Cocevid), desembargadora Salete Silva Sommariva; a conselheira do CNJ Maria Cristiana Ziouva; e a presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros, juíza Renata Gil. “O objetivo do Fórum é o engajamento de toda a magistratura nas questões relacionadas à aplicabilidade da Lei Maria da Penha e o enfrentamento da violência de gênero com discussões, debates e formulação de enunciados”, afirmou a presidente do Fonavid. “As mulheres precisam dessa nossa troca de experiências, que são úteis para que consigamos aperfeiçoar a proteção dessas mulheres”, pontuou. Segundo ela, os números totais de agressões de mulheres lembram os números da Covid-19, mas com uma diferença: “O vírus vem de fora de casa – enquanto essas mulheres foram agredidas dentro de seus lares”. “Desejo que neste fórum consigamos construir os caminhos necessários a deixar mais leve a nossa caminhada. Um excelente evento para todos e todas.” Em mensagem para o Fonavid, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Luiz Fux, declarou que “a violência doméstica e familiar contra a mulher é uma chaga de nível mundial e sistêmica, afeta indistintamente todos os níveis e camadas da sociedade”. Para o magistrado, “o sofrimento das mulheres, tanto na vida pública quanto na vida privada, não permite a qualquer, a mais tênue tolerância, reclamando uma vigilância perene e severa de toda a sociedade e do Judiciário”. Segundo ele, o combate à violência de gênero será uma das prioridades de sua gestão, que se iniciou neste ano. “O CNJ dará apoio incondicional a iniciativas nesta matéria. Estarei impulsionado o Conselho para esse fim, para dar a visibilidade e a efetividade necessárias.” Também participaram por mensagem em vídeo o presidente do Fórum Nacional de Juízes que atuam no âmbito da Violência Doméstica, juiz Hélio Canjale, de Moçambique; o presidente da União Internacional de Juízes de Língua Portuguesa, juiz Carlos Mondlane; e o presidente do Encontro Nacional de Juízas e Juízes Negros, juiz Fábio Esteves. A palestra de abertura foi proferida por Flavia Piovesan, integrante da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA), sobre o tema “O impacto da pandemia nos Direitos Humanos das Mulheres”. Os trabalhos prosseguem até sexta-feira (23), com palestras sobre discriminações de gênero, raça e etnia e seus reflexos na pandemia, perspectivas na economia pós-pandemia e a mulher no mercado de trabalho, a atuação do Judiciário no enfrentamento da violência de gênero, entre outros. Além das palestras, o Fórum realiza oficinas, restritas aos magistrados e às equipes multidisciplinares, como a de medidas protetivas online e de transexualidades e suas implicações. Participam como palestrantes magistradas, pesquisadoras e outras especialistas no tema, entre elas as juízas do Tribunal de Justiça de São Paulo Maria Domitila Prado Manssur, Camila de Jesus Mello Gonçalves e Ruth Duarte Menegatti.   imprensatj@tjsp.jus.br   Siga o TJSP nas redes sociais: www.facebook.com/tjspoficial www.twitter.com/tjspoficial www.youtube.com/tjspoficial www.flickr.com/tjsp_oficial www.instagram.com/tjspoficial  
20/10/2020 (00:00)
Visitas no site:  3310071
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia