Quinta-feira
26 de Novembro de 2020 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,35 5,35
EURO 6,37 6,37
LIBRA ES ... 7,16 7,16
PESO (ARG) 0,07 0,07
PESO (URU) 0,13 0,13

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . . . . .
S&P 500 0,31% . . . . . . .
Dow Jone ... % . . . . . . .
NASDAQ 0,02% . . . . . . .

INSTITUCIONAL: Cogep-TRF1 discute projetos de aperfeiçoamento do banco de jurisprudência e da gestão de precedentes na 1ª Região

Integrantes da Comissão de Jurisprudência e Gestão de Precedentes do TRF 1ª Região (Cogep-TRF1) realizaram, nos dias 19 e 20 de outubro, reunião para a apresentação do grupo e debate de projetos relacionados ao aperfeiçoamento da gestão de precedentes e atualização do banco de jurisprudência. Sérgio Lisias, diretor do Núcleo de Gestão de Precedentes (Nugep), explicou que a Comissão tem a atribuição de zelar pela expansão, atualização e publicação da jurisprudência predominante do Tribunal, além de sugerir medidas que facilitem a pesquisa de julgados e introduzir temas submetidos a julgamento dos Incidentes de Resolução de Demandas Repetitivas (IRDR) e dos Incidentes de Assunção de Competência (IAC). O presidente da Cogep-TRF1, desembargador federal Carlos Augusto Pires Brandão, ressaltou que haverá integração entre o trabalho do grupo com o da Rede de Inteligência da 1ª Região (Reint1), no intuito de criar uma estrutura de suporte de jurisprudência e de precedentes aos magistrados do Tribunal. De acordo com o juiz federal em auxílio ao Nugep Roberto Veloso, o TRF1 passa por uma revolução tecnológica com o advento do Processo Judicial Eletrônico (PJe), a digitalização de processos físicos e a implementação da ferramenta de Inteligência Artificial Alei (Análise Legal Inteligente) e a Comissão atuará como supervisora desse trabalho. Rosane Santos Batista, diretora do Núcleo de Jurisprudência (Nujur), ressaltou que o PJe tem mais de 25 mil documentos na base de jurisprudência, sendo mais de 16 mil acórdãos e cerca de 10 mil decisões monocráticas. Ela afirmou, ainda, que a intenção é modernizar as ferramentas de trabalho e atualizar o banco de jurisprudência, utilizando, inclusive, a Alei do TRF1. Para o desembargador federal João Batista Moreira, esse trabalho será revolucionário em termos de produtividade no Tribunal, facilitando e proporcionando celeridade à gestão e ao julgamento de processos. “Temos que buscar inovação, mas sem esquecer das orientações que já foram implementadas com relação à jurisprudência”, disse o magistrado. Também participaram da reunião os desembargadores federais Mônica Sifuentes e Jamil de Jesus Oliveira; a diretora da Divisão de Gestão da Informação, Jurisprudência e Biblioteca (Digib), Marília Mello; a diretora do Núcleo de Jurisprudência (Nujur), Rosane Batista, e o diretor da Coordenadoria de Registro de Julgamentos e Gestão da Informação (Cojin), Renato Cesar Pereira. LS Assessoria de Comunicação Social Tribunal Regional Federal da 1ª Região 
21/10/2020 (00:00)
Visitas no site:  3310047
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia